Injeção Intracitoplasmatica de espermatozoide (ICSI)

A injeção intracitoplasmática de espermatozoide (ICSI) é uma técnica de reprodução humana realizada em associação ao tratamento de fertilização in vitro. Esse procedimento é indicado em casos de infertilidade de fator masculino grave ou quando a amostra de espermatozoides é limitada (oligorspermia). A ICSI é realizada por profissionais especializados em laboratório de reprodução humana e consiste na introdução de um único espermatozoide, que foi cuidadosamente selecionado, dentro do óvulo aspirado, realizando a fecundação in vitro.

Essa técnica pode ser realizada a partir de uma amostra de sêmen, colhida através de masturbação, ou através de biópsia testicular, no caso de homens que não conseguem ejacular. Após a coleta do sêmen, os espermatozoides que apresentam melhor qualidade, motilidade e formato adequado são selecionados e serão utilizados para fertilização.

Indicações para realização da ICSI:

– Homens com baixo número de espermatozoides, problemas de motilidade espermática (movimentação comprometida) ou morfologia alterada (formato alterada do espermatozoide).

 

– Homens que passaram por vasectomia

 

– Infecções ou infertilidade relacionada ao sistema imunológico

 

– Dificuldade no processo de ejaculação (ejaculação retrógrada, problemas neurológicos, psicológicos, diabetes)

 

– Amostras congeladas de homens que fizeram vasectomia ou que tiveram câncer e foram tratados com quimioterapia/radioterapia. Essas amostras são limitadas e valiosas. A ICSI é indicada para otimizar seu uso e aumentar a eficiência do tratamento.

 

– Fracasso repetido após vários tratamentos de fertilização in vitro ou inseminação intrauterina.

 

– Baixo número de óvulos após aspiração folicular

Diferencial da ICSI

A utilização de um espermatozoide criteriosamente selecionado para fecundação direta no óvulo aumenta as chances de gravidez, facilitando a fecundação. Após a fertilização, o embrião recém-formado é monitorado por embriologistas que acompanham seu desenvolvimento até a transferência.

Cabe ao médico especialista em reprodução humana definir se é necessário ou não realizar a técnica, de acordo com o caso clínico individual e os fatores de infertilidade do casal.

Confira o passo a passo a FIV com ICSI:

– Estimulação ovariana com medicamentos para estimular a ovulação e monitoramento do crescimento dos folículos ovarianos.

 

– Aspiração/punção folicular para coleta de óvulos após 10-12 dias do primeiro dia das medicações e após 36 horas da administração do hormônio hCG (promove o “amadurecimento” dos óvulos). É um procedimento simples e rápido (15 minutos), realizado no centro cirúrgico. Simultaneamente à aspiração folicular deve ser realizada a coleta dos espermatozoides.

 

– Após a coleta dos óvulos e dos espermatozoides, os melhores gametas são selecionados. É realizada a ICSI, através da introdução do melhor espermatozoide em um óvulo de qualidade. Para introduzi-lo é utilizada uma micro-pipeta. Os embriões recém-formados se desenvolvem no laboratório durante 3 a 5 dias (estágio de blastocisto).

 

– Ocorre a transferência de embriões através de um cateter específico. A quantidade de embriões é determinada pelo Conselho Federal de Medicina para Reprodução Humana e pelo médico especialista em reprodução. Após 8 a 12 dias é realizado o teste de gravidez.

 

Os embriões remanescentes podem ser congelados pelo casal para utilização futura.

Agende sua consulta agora mesmo

Categorias
Sobre

Contamos com uma equipe multidisciplinar altamente qualificada, que vai da enfermagem especializada em reprodução humana até a fisioterapia para dor pélvica crônica.


Contato

Rua Joaquim Floriano, 466 14º andar - Cj 1409
Itaim Bibi | São Paulo - SP

11 3071.4767

babycenter.med.br

WhatsApp chat