Transferência de Embriões

A transferência de embriões é a última etapa da fertilização in vitro (FIV). O objetivo desse procedimento é colocar os embriões previamente escolhidos diretamente no útero da mulher. Esse procedimento é realizado com muito cuidado, a fim de evitar traumas ao endométrio. A transferência pode ser realizada com embriões frescos, ou seja, coletados no ciclo de estímulo ovariano, ou com embriões congelados.

Como é realizada a transferência de embrião?

A primeira fase consiste em selecionar quantos e quais embriões serão transferidos. Aqui, o cuidado é para que as chances de gravidez sejam aumentadas e o risco de gestação múltipla de grande ordem (trigêmeos ou mais) seja reduzido. O Conselho Federal de Medicina permite uma quantidade máxima de embriões que pode ser transferida, e ela varia de acordo com a faixa etária da mulher. Mulheres de até 35 anos podem receber, no máximo, dois embriões. Entre 35 e 40 anos, no máximo três. A partir dos 40 anos, é permitido transferir até quatro embriões por tentativa;

A paciente deve tomar água para encher sua bexiga urinária. Como o útero fica abaixo da bexiga, o líquido facilita a propagação de som no órgão e ajuda o médico a visualizar as estruturas no ultrassom, além de facilitar em alguns casos a passagem do cateter para transferência;

Na sala de transferência, o médico especialista em reprodução humana examina o colo do útero e faz uma limpeza, retirando secreções do orifício externo, logo na entrada do útero. Em seguida, avalia se há obstáculos para a passagem do cateter, que pode ser dos tipos Sydney ou Wallace. Essa etapa é importante, pois por meio da direção do cateter, a cavidade uterina pode ser atingida com precisão. O cateter que contém os embriões é chamado de winner.

Os embriões são retirados da incubadora e trazidos à sala de transferência;

Com o cateter acoplado a um transdutor de ultrassom, que o médico insere delicadamente na vagina da paciente, os embriões são transportados pelo colo uterino até chegarem ao centro da cavidade e serem depositados no endométrio;

Alguns segundos depois, o cateter é retirado e entregue ao embriologista, que confere se nenhum embrião permaneceu ali, ou seja, assegura que todos ficaram no útero;

Pronto, o procedimento está finalizado! Passados 12 dias, é feito o exame de sangue (beta-hCG) para confirmar a gestação.

Todo o processo de transferência de embriões deve ser acompanhado pelo médico especialista em reprodução humana. Contar com uma equipe de profissionais experientes e dedicados é fundamental para o tratamento de fertilização in vitro. Por isso, procure sempre centros de reprodução humana referenciados, que acima de tudo sejam humanizados, afinal, dar vida ao sonho de alguém é uma missão que vai muito além da profissão.

Agende sua consulta agora mesmo

Categorias
Sobre

Contamos com uma equipe multidisciplinar altamente qualificada, que vai da enfermagem especializada em reprodução humana até a fisioterapia para dor pélvica crônica.


Contato

Rua Joaquim Floriano, 466 14º andar - Cj 1409
Itaim Bibi | São Paulo - SP

11 3071.4767

babycenter.med.br

WhatsApp chat