Acompanhamento dos Foliculos – Ultrassom Transvaginal Seriado

Por que fazer o acompanhamento dos folículos?

Durante a etapa de estimulação ovariana, que pode acontecer em algumas técnicas de reprodução assistida como namoro programado, inseminação intrauterina e fertilização in vitro, é muito importante monitorar o tamanho dos folículos ovarianos. A estimulação ovariana é realizada através de medicamentos hormonais que estimulam os ovários a produzirem mais óvulos. Os folículos ovarianos (estruturas nos ovários onde ficam os óvulos) são responsivos a hormônios assim como o endométrio, portanto, à medida que os folículos crescem o endométrio também cresce progressivamente, preparando um ambiente favorável à nidação (implantação do embrião no endométrio).

Em um ciclo natural, devido a uma série de estímulos hormonais altamente regulados, somente um óvulo é liberado para ser captado pelas tubas uterinas. Ele é resultado do folículo dominante. No procedimento de estimulação ovariana realizado com medicamentos hormonais não há dominância folicular, portanto, outros folículos crescem simultaneamente e é possível aspirar uma quantidade de óvulos, dependendo da resposta da paciente.

O médico especialista em reprodução humana pode acompanhar a evolução dos folículos, alterações ovarianas e uterinas através do monitoramento por ultrassom transvaginal. Em média são realizados quatro ultrassons transvaginais durante a estimulação ovariana. Normalmente, o primeiro ultrassom é realizado no 5° dia do estímulo e os próximos serão realizados de 48 em 48 horas, ou seja, a cada 2 dias até a marcação da aspiração folicular.  Não é necessário um preparo especial prévio para a realização desse ultrassom como bexiga urinária cheia.

O primeiro ultrassom transvaginal deve ser realizado entre o segundo e o terceiro dia do ciclo menstrual, quando a paciente ainda está menstruando. Fique tranquila, os médicos do Baby Center estão acostumados a realizar o primeiro ultrassom nessa fase do ciclo. Esse ultrassom é muito importante para avaliar se o ovário não tem nenhum cisto do ciclo menstrual anterior assim como avaliar a saúde do útero e descartar a possibilidade de existirem pólipos, miomas ou tecido endometrial em excesso. No primeiro ultrassom, o médico vê pequenos folículos no ovário, chamados de folículos antrais, que medem entre 4-6mm.

No segundo ultrassom, o médico deverá visualizar folículos em crescimento com 8-12mm. No terceiro ultrassom, os folículos devem medir entre 14-16mm e no quarto ultrassom, os folículos devem estar aptos para aspiração folicular, medindo entre 18-20mm. Nesse último estágio do desenvolvimento, os óvulos estão prestes a romper os folículos, serem liberados e captados pela tuba uterina. Nessa etapa, o endométrio deve ter no mínimo 7mm e no máximo 12-14mm de espessura para que seja viável a implantação do embrião.

Os médicos especialistas em reprodução humana aplicam então o hCG, responsável pelo amadurecimento final dos óvulos e em seguida realizam a aspiração folicular em centro cirúrgico, com a paciente sedada para que não haja desconforto e dor. Ao aspirar o líquido folicular, os óvulos são consequentemente aspirados. Esse líquido é levado imediatamente para o laboratório de reprodução humana para que as próximas etapas da fertilização in vitro prossigam.

Agende sua consulta agora mesmo

Categorias
Sobre

Contamos com uma equipe multidisciplinar altamente qualificada, que vai da enfermagem especializada em reprodução humana até a fisioterapia para dor pélvica crônica.


Contato

Rua Joaquim Floriano, 466 14º andar - Cj 1409
Itaim Bibi | São Paulo - SP

11 3071.4767

babycenter.med.br